Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

17/05/2021

Seu bebê ficou gripado? Saiba o que fazer

Ver um bebê com o nariz entupido e tendo dificuldades para dormir ou comer é algo que nos deixa extremamente preocupados, não é mesmo? Se para nós, adultos, os sintomas da gripe já são desconfortáveis, imagina para os pequeninos que nem conseguem nos dizer ainda o que estão sentindo.

Para piorar a situação, o clima mais frio é propício para a gripe, que pode ser transmitida por vias aéreas ou contato direto com o vírus. Como o frio faz o revestimento da mucosa ficar paralisado e o organismo do bebê ainda está em desenvolvimento em relação ao sistema de defesa, seu corpo não é capaz de expulsar a ameaça tão facilmente. 

Isso pode causar sintomas como tosse, dor de garganta, dor de cabeça, mal estar, e claro, o nariz fica entupido. 

Como a gripe é mais severa que o resfriado, as complicações podem evoluir para uma pneumonite ou pneumonia. 

Pensando em ajudar os papais a passarem por esse momento complicado com seus pequeninos, preparamos este conteúdo para você saber o que fazer quando seu bebê está gripado. Acompanhe!

 

O resfriado costuma ser mais comum que a gripe.

 

Quando o bebê começa a espirrar e o narizinho fica entupido, a dúvida que surge é: será que ele está realmente gripado ou isso é um resfriado?

Bebês de até dois anos costumam ficar mais resfriados do que gripados. Para você ter uma ideia, adultos ficam resfriados, em média, de duas a três vezes ao ano, enquanto que para os bebês, esse número aumenta para seis vezes ao ano. 

Existem algumas formas de identificar a diferença entre gripe e resfriado. Normalmente, a gripe é mais severa, deixando a criança mais debilitada. Febre, congestão nasal, dor de garganta, coriza e tosse com secreção são alguns dos sintomas da gripe. Já o resfriado costuma ser um pouco mais leve do que a gripe, e a variação de temperatura não é tão abrupta. Seus sintomas costumam incluir espirros, tosse seca e coriza, mas é muito provável que a criança ainda permaneça disposta.

 

Como amenizar os sintomas?

 

Congestão nasal:

 

Para que o bebê possa respirar, comer e dormir melhor, é necessário que seu nariz seja desentupido. 

Como o bebê ainda não sabe como assoar o nariz por conta própria, podemos ajuda-lo com um soro fisiológico ou com um aspirador nasal indicado para a idade do bebê.

O soro é capaz de soltar as secreções liberando a passagem de ar, enquanto o aspirador suga os resíduos. Alertamos que essa limpeza deve ser feita de forma suave para não inflamar o narizinho do bebê, causando mais problemas ainda. O indicado é que não sejam feitas mais do que 3 sucções ao dia com o aspirador nasal, pois isso pode irritar a mucosa do bebê.

 

Febre:

 

Em casos de febre, é fundamental que o seu filho seja examinado por um médico especialista, mas em certas situações emergenciais, existem algumas dicas que podemos aplicar para baixar a febre do bebê. Veja as principais delas:

 

Medindo a temperatura

 

Retire o excesso de roupas do bebê:

 

As vestimentas ajudam a manter o corpo quente, por isso, em caso de febre, deixe o bebê vestido com roupas leves e, de preferência, de algodão. 
Mas atenção: mantenha o bebê vestido desta forma apenas em ambientes fechados, sem ventos frios ou mudanças súbitas de temperatura. 

 

Cuide da temperatura ambiente: 

 

Falando em temperatura, é importante que você afaste o bebê de áreas muito quentes ou muito frias. Prefira ambientes com ventilação natural, sem correntes de ar muito bruscas. 

 

Dê um banho de água morna: 

 

Ao contrário do que se acredita, os banhos frios não são o ideal. Além do risco de choque térmico, o corpo da criança entenderá a mudança de temperatura como um sinal para produzir mais calor, agravando ainda mais a febre. Prepare um banho de água morna com cerca de 2 graus abaixo da temperatura do bebê. 

 

Faça compressas:

 

A mesma regra do banho vale para as compressas - devem ser mornas e aplicadas em regiões como virilha, braços, nuca e abdômen. Escolha sempre tecidos de algodão natural para evitar eventuais alergias e irritações. 

 

Ofereça bastante líquido ao bebê: 

 

Pode ser água ou mesmo o leite materno. Em quadros febris, a alta temperatura corporal faz com que a criança perca muito líquido, o que pode provocar desidratação. Mantenha seu bebê hidratado até que você possa levá-lo ao médico.

Além de todos esses cuidados, é importante lembrar novamente: em casos de febre alta, acione um médico especialista imediatamente.

 

Temos um conteúdo completo em nosso site que fala sobre como diagnosticar, tratar e prevenir a febre, e você pode conferir clicando aqui.

 

Umidade do ar:

 

A umidade do ar pode ser uma forte aliada na liberação do fluxo do ar no nariz do bebê e na movimentação dos cílios das mucosas, além de auxiliar no sistema defensivo para combater a ameaça de uma vez por todas. 

A dica aqui é que você procure manter o bebê em um ambiente com o ar umedecido. Para isso, é possível utilizar um umidificador de ar, mas certifique-se de que ele esteja devidamente higienizado e não exagere no tempo de permanência nesse local. 

Caso você não possua um umidificador de ar em casa, uma solução é aumentar a quantidade de banho morno, deixando aquele vapor se propagar pelo banheiro. 

Atenção: evite deixar o bebê gripado em cômodos que possuem ar-condicionado, pois o mesmo tende a ressecar o ambiente.

 

Tratamento:

 

Vale lembrar que o tratamento ideal para cada bebê será direcionado pelo pediatra após consulta. Nenhum medicamento deve ser oferecido ao bebê sem que seja feita a prescrição medica.

 

Como prevenir a gripe e o resfriado nos bebês:

 

Já que falamos sobre os sintomas e o tratamento, vamos falar agora sobre como prevenir a gripe e o resfriado nos bebês. 

Para isso, vamos entender exatamente como que os bebês contraem a doença. Como sabemos, a gripe e o resfriado são transmitidos por um vírus, e é possível se infectar de duas principais formas:

- As gotículas de líquido com o vírus são espalhadas pelo ar quando a pessoa infectada fala, espirra, tosse, entre outros. Caso essas gotículas entrem pela boca ou nariz da criança, ela estará contraindo o vírus.

- A pessoa infectada pode espalhar o vírus ao proteger a boca quando tosse ou espirra, e, em seguida toca em algum local. Caso a criança toque o mesmo local e depois leve a mão à boca ou próxima ao nariz, estará se infectando.

Sabendo como o vírus é transmitido, fica mais fácil de entender como podemos prevenir que as crianças sejam infectadas. Veja algumas dicas:

 

Vacine o bebê anualmente: 

 

Esta é a principal prevenção que manterá para manter seu bebê protegido durante todo o ano.

Caso o vírus da gripe ataque a criança vacinada, os sintomas serão menos severos, parecidos com o de um resfriado, e irão embora em pouco tempo, causando menos preocupação aos pais.

Vale lembrar que a vacinação é anual, ou seja, é preciso se vacinar todos os anos, até porque a dose da vacina é atualizada de acordo com as novas mutações dos vírus da gripe.

 

Ofereça uma alimentação saudável ao bebê:

 

É importante que o bebê consuma muitas verduras e frutas – de preferência, frutas que tenham muita vitamina C. Embora não cure os resfriados, a vitamina C ajuda a reforçar o sistema imunológico do bebê.

O leite materno ajuda na prevenção, pois sua composição é tão poderosa que previne 70% das infecções da primeira infância ao transmitir os anticorpos da mamãe para o filho. Por isso, alimente regularmente.

 

Mantenha o bebê sempre hidratado:

 

Bebê bebendo agua

 

Caso o bebê tenha mais de 6 meses, é preciso que ele tome bastante água. Um indicativo de que o bebê está bem hidratado é a frequência de urina. Se ele urina muitas vezes ao dia, é sinal de que possui uma boa hidratação.

 

Permita que o bebê tome um pouco de sol:

 

Períodos breves de sol ajudam na síntese de vitamina D, também uma ótima vitamina imunoestimulante. 5 minutos diários já são necessários para o banho de sol do bebê.

 

Procure não levar o bebê para lugares fechados:

 

Shoppings, restaurantes e outros locais fechados com grande concentração de pessoas são propícios para a transmissão do vírus da gripe através de pessoas infectadas. Procure ao máximo não levar o bebê para lugares com essas características. 

 

Afaste o bebê de pessoas que estejam gripadas:

 

Não permita que o bebê tenha contato com pessoas que tenham sintomas de gripe ou resfriado. Caso você saiba que alguém gripado deseje visitar o bebê, diga - de maneira educada, é claro – que seria melhor marcar a visita em uma outra oportunidade. Apesar de ser uma situação um tanto quanto chata, é necessário fazer isso para garantir a saúde do bebê.

 

Mantenha o bebê aquecido:

 

Manter o bebê aquecido é essencial. Caso você for sair na rua com o bebê, certifique-se de que as mãos, pés e cabeça do bebê estejam protegidos da friagem. Entretanto, tome cuidado para não fazer o bebê suar demais ao vesti-lo com muitas roupas. 

 

Esteja sempre com as mãos higienizadas ao tocar no bebê:

 

É importante que os pais e todas as pessoas próximas ao bebê estejam sempre com as mãos lavadas quando forem toca-lo. Nossas mãos são transmissoras de muitos germes e você pode passa-los para o bebê num simples toque.

 

Utilize um sabonete líquido e shampoo de qualidade no bebê:

 

Sabonete Líquido Verdi

 

Da mesma forma que as mãos dos adultos precisam estar higienizadas, é importante que o próprio bebê esteja sempre limpo, e nada melhor do que utilizar o Sabonete Líquido e Shampoo 100% Natural Espuma de Vapor com óleo essencial de menta, que foi desenvolvido para proporcionar conforto aos sintomas da gripe e ajudar a desentupir o nariz do bebê.

Sua fórmula é enriquecida com óleo essencial de menta que ajuda a acalmar e melhorar o desconforto do bebê.

No momento do banho morno, o óleo essencial de menta auxilia no relaxamento do bebê preparando-o para o sono.

 

Ele pode ser usado da cabeça aos pés, é livre de lágrimas e testado dermatologicamente. O sabonete líquido e shampoo foi produzido com matéria prima natural e com óleo essenciais de menta que promovem verdadeiro bem-estar e ajudam o bebê a relaxar.

 

Vale lembrar que este produto não é um medicamento.

 

Compre on-line o Sabonete Líquido e Shampoo 100% Natural Espuma de Vapor com óleo essencial de menta e receba no conforto da sua casa.

 

Um forte abraço e até o próximo post!

 

E se você gostou desse conteúdo, com certeza vai gostar dos outros produtos disponíveis no nosso site, todos naturais e desenvolvidos especialmente para cuidar do seu bebê.

 

Acompanhe também as nossas redes sociais, pois lá você ficará por dentro de todas as nossas novidades, tal como depoimentos de várias mamães que já fizeram uso de nossos produtos e já estão sendo beneficiadas pelo uso da aromaterapia em suas rotinas. Temos também o Canal do Youtube, com conteúdos incríveis!

 

Fique à vontade para deixar o seu feedback também, ele é muito importante para nós. Pois como também somos mamães, buscamos desenvolver produtos pensando no bem-estar dos nossos filhos.